Cowboy Fora da Lei

Cowboy fora da lei – Voz e violão ao vivo

Música de Raul Seixas fala de politica e de fazer as vontades dos pais.

Gravaçào ao vivo com celular sem microfone.

Mamãe, não quero ser prefeito
Pode ser que eu seja eleito
E alguém pode querer me assassinar
Eu não preciso ler jornais
Mentir sozinho eu sou capaz
Não quero ir de encontro ao azarPapai não quero provar nada
Eu já servi à Pátria amada
E todo mundo cobra minha luz
Oh, coitado, foi tão cedo
Deus me livre, eu tenho medo
Morrer dependurado numa cruzEu não sou besta pra tirar onda de herói
Sou vacinado, eu sou cowboy
Cowboy fora da lei
Durango Kid só existe no gibi
E quem quiser que fique aqui
E entrar pra história e com vocêsMamãe, não quero ser prefeito
Pode ser que eu seja eleito
E alguém pode querer me assassinar
Eu não preciso ler jornais
Mentir sozinho eu sou capaz
Não quero ir de encontro ao azarPapai não quero provar nada
Eu já servi à Pátria amada
E todo mundo cobra minha luz, minha luz
Oh, coitado, foi tão cedo
Deus me livre, eu tenho medo
Morrer dependurado numa cruzEu não sou besta pra tirar onda de herói
Sou vacinado, eu sou cowboy
Cowboy fora da lei
Durango Kid só existe no gibi
E quem quiser que fique aqui
E entrar pra história e com vocêsEu não sou besta pra tirar onda de herói
Sou vacinado, eu sou cowboy
Cowboy fora da lei
Durango Kid só existe no gibi
E quem quiser que fique aqui
E entrar pra história e com vocêsCompositores: Claudio Roberto Andrade De Azeredo / Raul Santos SeixasLetra de Cowboy Fora-da-Lei © Warner/Chappell Music, Inc

Por quem os sinos dobram

Música de Raul Seixas é minha gravação preferida

Por quem os sinos dobram e uma musica muito bonita. Por conta disto talvez, eu tenha feito a minha melhor gravação.

Sei que posso fazer gravações, tato de blog quanto de músicas de melhor qualidade. E aqui faço meu pedido de desculpas por todos os vídeos não terem ficado neste mesmo padrão. Pois eu sei como faz, a questão sempre é o tempo.

Para fazer esta gravação, fiquei pelo menos umas 3 horas editando e mais umas 2 hs entre montar, gravar e desmontar todo o esquema. Esse é o tempo que tenho conseguido para cuidar de todos os meus hobbies, então por isso o fluxo de vídeos tem sido tão pequeno nos últimos meses. Dedico minha atenção a minha filha e ao meu trabalho e por isso tenho ficado em dívida com boas produções.

Para isso, eu teria que ter um tempo de sobra enorme. Estou colocando tudo bonitinho no site para talvez conseguir chegar a este resultado em todas as músicas. Estou colocando tudo em ordem, quem sabe em breve consiga fazer mais gravações como esta.

Meu amigo Pedro – Raul Seixas – Letra e vídeo

Música Meu amigo Pedro por Luciano Nunes

Meu amigo Pedro. Em homenagem ao meu amigo Leandro Lupi, que sempre canta essa música. Raul sempre com suas músicas crônicas que fazem com que pensamos nos caminhos que seguimos em nossas vidas.

 

Muitas vezes, Pedro, você fala
Sempre a se queixar da solidão
Quem te fez com ferro, fez com fogo, Pedro
É pena que você não sabe não

Vai pro seu trabalho todo dia
Sem saber se é bom ou se é ruim
Quando quer chorar vai ao banheiro
Pedro, as coisas não são bem assim

Toda vez que eu sinto o paraíso
Ou me queimo torto no inferno
Eu penso em você, meu pobre amigo
Que só usa sempre o mesmo terno

Pedro, onde você vai eu também vou
Pedro, onde você vai eu também vou
Mas tudo acaba onde começou
Tente me ensinar das tuas coisas
Que a vida é séria e a guerra é dura
Mas se não puder, cale essa boca, Pedro
E deixa eu viver minha loucura

Lembro, Pedro, aqueles velhos dias
Quando os dois pensavam sobre o mundo
Hoje eu te chamo de careta, Pedro
E você me chama vagabundo

Pedro, onde você vai eu também vou
Pedro, onde você vai eu também vou
Mas tudo acaba onde começou

Todos os caminhos são iguais
O que leva à glória ou à perdição
Há tantos caminhos, tantas portas
Mas somente um tem coração

E eu não tenho nada a te dizer
Mas não me critique como eu sou
Cada um de nós é um universo, Pedro
Onde você vai eu também vou

Pedro, onde você vai eu também vou
Pedro, onde você vai eu também vou
Mas tudo acaba onde começou
É que tudo acaba onde começou

 

De Raul Seixas e Paulo Coelho